Wednesday 21 November 2018
Home      All news      Contact us      English
portalangop - 13 days ago

Nagasaki abriga igreja símbolo do renascimento do cristianismo no Japão

Nagasaki - A Igreja Oura, em Nagasaki, se tornou Património da Humanidade em 2018 e é o símbolo do renascimento do cristianismo no Japão. O local é parada obrigatória para quem quer conhecer a história dos cristãos ocultos , que declararam a sua fé nesse lugar e colocaram fim a mais de 250 anos de clandestinidade, noticiou a EFE., Considerada uma das mais antigas do Jap o, a Oura faz parte dos 12 locais dos crist os escondidos reconhecidos pela Organiza o das Na es Unidas para a Educa o, a Ci ncia e a Cultura (Unesco) em Nagasaki e na regi o de Amakusa. A igreja foi constru da em 1864 pelo mission rio franc s Bernard-Thad e Petitjean, pouco depois de o porto de Nagasaki ser reaberto junto com as fronteiras do Jap o mais de dois s culos de isolamento depois. Com o veto que tinha sido imposto ao cristianismo no pa s em 1614 e a presun o de que a comunidade crist japonesa tinha desaparecido ap s a brutal persegui o sofrida no s culo 17, o templo se voltou aos fi is estrangeiros que moravam na cidade. Menos de um m s depois da inaugura o, algo surpreendente aconteceu. Em 17 de Mar o de 1865, um grupo de camponeses de Urakami foi igreja e disse que sempre fingiu professar a f local e que, na verdade, eles eram cat licos. Esse acontecimento, baptizado de A descoberta dos crist os escondidos , foi imortalizado em um mural que hoje decora o jardim da igreja. A revela o, liderada por Isabelina Yuri Sugimoto, fez com que as autoridades japonesas retomassem a repress o contra os cat licos at que cr ticas internacionais conseguiram a suspens o da proibi o em 1873. Com a reintrodu o do cristianismo no Jap o, alguns Kakure Kirishitan - descendentes dos cat licos que se esconderam durante a Rebeli o de Shimabara, em 1637 e 1638 - voltaram a se reunir na igreja, apesar de ainda hoje os crist os serem menos de 1 porcento da popula o. S culos de oculta o e isolamento, no entanto, transformaram a religi o em um culto totalmente diferente. Prova disso s o algumas das rel quias expostas no Museu e Monumento dos Vinte e Seis M rtires, que fica ao lado da igreja. Quando os japoneses ficaram sem padre, torturados por se negarem a renunciar a pr pria f e assassinados, os que resistiram criaram as pr prias autoridades e esconderam as suas imagens de devo o. O museu re ne, por exemplo, v rias imagens de Nossa Senhora retratada como Kannon (Maria Kannon), a representa o budista da miseric rdia, com as quais os fi is tentavam disfar ar e evitar serem descobertos, e os cajados que os l deres religiosos deviam usar nas cerim nias. Al m disso, v rios crucifixos, cujo significado era muitas vezes desconhecido para estes devotos, est o sendo encontrados em antigos vilarejos e acredita-se que possam existir mais de 200 deles espalhados pela regi o. As pessoas que mantiveram a f comemoraram quando a proibi o ao cristianismo foi retirada e agora est o novamente felizes com a designa o desses espa os como patrim nio. Isso significa dar valor ao que elas guardaram , disse Ag ncia Efe Minako Uchijima, pesquisadora do museu. As salas tamb m comprovam a persegui o dos cat licos feita pelos xogums, militares do Jap o feudal que actuaram no pa s entre 1603 e 1868. Toda Nagasaki foi obrigada a se submeter ao Fumi-e , uma pr tica criada para identificar quem era e quem n o era crist o com o ato de pisar em uma imagem de Jesus ou de Nossa Senhora. Muitos fi is aceitaram fazer isso para n o serem mortos, mas acredita-se que cerca de 5.500 crist os tenham morrido naquela poca. Um dos epis dios mais marcantes foi a crucifica o, em Fevereiro de 1597, de 26 m rtires - nove europeus e 16 japoneses - numa colina de Nagasaki. No altar da Igreja Oura est um len o que lembra esse caso. A inten o do padre Petitjean era construir o templo nesse lugar, mas as autoridades n o permitiram. Ele ent o escolheu a localiza o actual e orientou a igreja virada para a colina. ,

Related news

Latest News
Hashtags:   

Nagasaki

 | 

abriga

 | 

igreja

 | 

símbolo

 | 

renascimento

 | 

cristianismo

 | 

Japão

 | 
Most Popular (6 hours)

Most Popular (24 hours)

Most Popular (a week)

Sources