Wednesday 19 December 2018
Home      All news      Contact us      English
portalangop - 29 days ago

Banco de Inglaterra admite prolongar período de transição Brexit até 2024

Londres - Uma extensão do período de transição até 2024 poderá ser necessária para negociar a futura relação económica entre o Reino Unido e a União Europeia (EU), admitiu esta terça-feira o governador do Banco de Inglaterra, Mark Carney., Seria sensato avaliar, de uma forma cuidadosa, objectiva e transparente, quanto tempo ser prov vel demorar a negociar a nova parceria econ mica e todos os respectivos aspectos e implement -la , advertiu esta ter a-feira, ao ser questionado por deputados na comiss o parlamentar para as Finan as. Como um ponto de refer ncia , referiu que um acordo comercial demora, do in cio ao fim, cerca de quatro anos a negociar, seguido de um per odo de implementa o de metade, ou seja, dois anos. Actualmente, o acordo de sa da negociado pelo Governo brit nico e os 27 prev um per odo de transi o de apenas 21 meses, desde Abril de 2019 ao fim de Dezembro de 2020. Carney alertou ainda para os constrangimentos da outra parte , no caso a UE, devido s elei es para o Parlamento Europeu de 2019. A minha experi ncia que n o se passa muito no per odo antes das elei es e semanas depois. T m lugar exactamente no meio, por isso existe uma janela muito limitada para negociar , comentou. O rascunho do acordo de sa da do Reino Unido do bloco comunit rio cont m uma cl usula que prev a extens o do per odo de transi o por um per odo nico e limitado , mas o negociador chefe da UE para o Brexit, Michel Barnier, assumiu na segunda-feira que ainda n o h acordo entre os 27 sobre o limite da extens o. Em termos de prepara o, Carney disse que o sector financeiro j est muito avan ado, mas concordou que a maioria das empresas brit nicas n o est o preparadas e questionou se a pol cia das fronteiras e autoridade tribut ria conseguir ter a log stica pronta at ao final de 2020. Mas o Governo e outros ter o uma melhor consci ncia do progresso que j foi feito sobre a parceria econ mica e quanto ainda precisa de ser feito , vincou, a prop sito da declara o que acompanha o acordo e que refere algumas das linhas gerais para a negocia o a come ar ap s o Brexit, em 29 de Mar o de 2019. Evitando fazer ju zos sobre o acordo de sa da do Reino Unido da EU, que dever ser aprovado no conselho europeu no domingo em Bruxelas, Carney comentou que qualquer acordo, em particular um com transi o e alguma expectativa de parceria econ mica profunda no final do tempo, daria mais certeza s empresas e garantiria mais investimento no futuro. O Banco da Inglaterra vai publicar uma avalia o do acordo a 28 de Novembro com cen rios que incluem o impacto para a economia brit nica se o pa s sair da UE sem um acordo e sem uma transi o. Esta possibilidade tornou-se um risco maior devido forte contesta o que o acordo de sa da teve, n o s dos partidos da oposi o como do pr prio partido Conservador, em que v rios deputados continuam a preparar uma mo o de censura l der, Theresa May. Uma das queixas que t m feito que o prolongamento da transi o mant m o pa s na uni o aduaneira e impede que, apesar de poderem ser negociados e assinados, possam entrar em vigor novos acordos de com rcio com pa ses terceiros. O acordo tamb m n o satisfaz o Partido Democrata Unionista (DUP), partido da Irlanda do Norte, que rompeu na segunda-feira um acordo de alian a ao votar contra o governo num voto da especialidade sobre o Or amento de Estado e ao abster-se noutros votos. Segundo o deputado do DUP Sammy Wilson, estes votos planeados para enviar uma mensagem pol tica ao governo , indicando que poder ajudar a chumbar o documento quando for votado no parlamento brit nico. ,

Related news

Latest News
Hashtags:   

Banco

 | 

Inglaterra

 | 

admite

 | 

prolongar

 | 

período

 | 

transição

 | 

Brexit

 | 
Most Popular (6 hours)

Most Popular (24 hours)

Most Popular (a week)

Sources