Sunday 9 December 2018
Home      All news      Contact us      English
portalangop - 3 days ago

EUA se une para dar adeus solene ao ex-presidente George H. W. Bush

Washington - Os Estados Unidos deixaram de lado as suas profundas divergências políticas para dar um adeus solene ao ex-presidente George H. W. Bush, em um funeral, na quarta-feira, que demonstrou um raro momento de unidade em meio ao clima de confronto que marca o governo de Donald Trump. , O 41 presidente americano, falecido na sexta-feira aos 94 anos, foi homenageado como um patriota que sempre p s em primeiro lugar o interesse geral, em uma cerim nia emotiva na Catedral Nacional em Washington, na presen a de Trump e de todos os ex-presidentes americanos vivos.

Para n s, ele era o mais brilhante de mil pontos de luz , disse seu filho, o ex-presidente George W. Bush, em alus o famosa frase de seu pai sobre a rica diversidade do pa s.

Mostrou-me o que significa ser um presidente que serve com integridade, lidera com valentia e age com amor em seu cora o pelos cidad os do nosso pa s , declarou, destacando com humor a hiperatividade, a avers o s verduras e a lealdade fam lia e aos amigos que caracterizaram o seu pai.

Quando escreverem os livros de hist ria, dir o que George H. W. Bush foi um grande presidente dos Estados Unidos , concluiu.

As palavras de Bush sobre o pai foram acompanhadas pelo tamb m republicano Trump e sua esposa, Melania, sentados na primeira fila na imponente catedral neog tica ao lado dos tr s ex-presidentes democratas: Barack Obama, Bill Clinton e Jimmy Carter, acompanhados, respectivamente, de suas esposas - Michelle Obama, a ex-secret ria de Estado Hillary Clinton e Rosalynn Carter.

- Um grande homem -Trump, cuja ascens o no Partido Republicano provocou um spero confronto com o tradicional cl Bush, destacou nesta quarta-feira a personalidade do falecido ex-presidente.

Isto n o um funeral, um dia de celebra o para um grande homem que levou uma vida longa e distinta. Far falta! , tuitou mais cedo, antes da cerim nia.

Trump n o compareceu em abril ao funeral de Barbara Bush, esposa de George H.W, muito estimada pelos americanos.

Mas desde a morte do patriarca dos Bush, o presidente americano deixou de lado o estilo agressivo, aparentemente decidido a prestar todas as homenagens e fazer as pazes com sua fam lia: mandou o avi o presidencial ao Texas para trazer o caix o, convidou os familiares a ficarem na Blair House, a resid ncia de h spedes presidencial em frente Casa Branca, e na ter a visitou George W. Bush e sua esposa, Laura.

Com o funeral, Washington deu uma pausa t xica ret rica pol tica, embora a tr gua entre Trump e seus antecessores democratas tenha parecido inc moda.

Ao chegar igreja, Trump e Obama trocaram o primeiro aperto de m os desde a sucess o presidencial, em 20 de Janeiro de 2017. Mas Trump n o cumprimentou Hillary Clinton, sua advers ria derrotada em uma agressiva campanha em 2016. Os dois sequer trocaram olhares.

Altos dirigentes internacionais foram convidados cerim nia, como o pr ncipe Charles, da Ingl a chanceler alem , Angela M o rei jordaniano, Abdullah II, e a rainha R e os ex-presidentes da Pol nia, Lech Walesa, e do M xico, Carlos Salinas de Gortari. O papa Francisco enviou as suas sinceras condol ncias em um telegrama.

Bush pai, que comandou os Estados Unidos entre 1989 e 1993, nos turbulentos anos do fim da Guerra Fria, foi saudado por dezenas de milhares de americanos, que desfilaram silenciosamente desde a segunda-feira para prestar-lhe sua homenagem na capela da Rotunda do Capit lio, onde tamb m foi visto o seu fiel labrador, Sully.

Nascido em uma fam lia rica da Nova Inglaterra e filho de um senador, Bush teve uma produtiva carreira pol tica antes de chegar Casa Branca: foi condecorado piloto de ca a na Segunda Guerra Mundial, embaixador na China, director da Ag ncia Central de Intelig ncia (CIA) e vice-presidente de Ronald Reagan.

Foi o ltimo grande estadista dos Estados Unidos , disse na quarta-feira o seu bi grafo, o historiador Jon Meacham.

Seu credo em vida era dizer a verdade, n o culpar as pessoas, ser forte, fazer as coisas da melhor forma poss vel, esfor ar-se, perdoar, manter o rumo , declarou na catedral.

A morte de Bush foi considerada por muitos o fim de uma era marcada pela dec ncia e o respeito.

N o tem que ser assim , declarou o reverendo Russell Levenson em sua homilia. Talvez seja um convite para preencher o vazio que deixou .

Bush, cujo corpo foi enviado de volta para o Texas ap s a cerim nia, ser sepultado nesta quinta-feira atr s da biblioteca e museu que levam seu nome no campus da Universidade do Texas A M. Ali, repousar ao lado da esposa, Barbara, o amor de sua vida, como costumava dizer, e de Robin, filha dos dois, que morreu de leucemia em 1953, aos tr s anos, e por quem ele nunca deixou de rezar.

Em nossa dor, sorrimos sabendo que papai est abra ando Robin e dando a m o mam e outra vez , disse, emocionado, seu filho George, nesta quarta-feira. ,

Related news

Latest News
Hashtags:   

adeus

 | 

solene

 | 

presidente

 | 

George

 | 
Most Popular (6 hours)

Most Popular (24 hours)

Most Popular (a week)

Sources