Monday 18 November 2019
Home      All news      Contact us      English
portalangop - 10 days ago

Grupos armados atacam camiões nas principais estradas de Moçambique

Maputo - Grupos armados atacaram hoje dois camiões no Centro de Moçambique, na sequência de incursões que ocorrem desde Agosto na zona, mas desta vez sem provocar mortes nem feridos, disseram à Lusa fontes civis e das autoridades., Um cami o cisterna que partiu do porto da Beira com destino ao Malawi foi atingido por v rios tiros na Estrada Nacional 6, o principal corredor rodovi rio do centro do pa s. Num v deo que colocou a circular nas redes sociais, o motorista do cami o alerta para o perigo: a coisa est feia aqui, acabo de ser atacado em aproxima o ao Inchope , povoa o onde se cruzam a EN6 e a EN1. Nesse v deo, o motorista mostra a cisterna perfurada em v rios pontos e a jorrar combust vel para a estrada, sendo que fontes locais indicaram Lusa que o mesmo j seguiu viagem depois de conter o derrame. Numa outra estrada principal, a EN1, no tro o Inchope - Muxungue, um cami o de mercadorias foi alvejado quando seguia do entroncamento rodovi rio para o interior. Ambas as ocorr ncias registaram-se dentro dos limites do distrito de G ndola, prov ncia de Manica. Os ataques na regi o j provocaram dez mortos desde Agosto e intensificaram-se depois das elei es gerais e provinciais de 15 de Outubro em que o partido no poder, a Frente de Liberta o de Mo ambique (Frelimo), registou vit rias avassaladoras. A pol cia responsabiliza guerrilheiros da Resist ncia Nacional Mo ambicana (Renamo), oposi o, pelos ataques, sem fazer distin o entre o bra o armado do partido e um grupo de dissidentes liderados por Mariano Nhongo, que renunciou lideran a de Ossufo Momade em Junho e amea ou destabilizar a regi o. A Renamo tem respondido pol cia negando qualquer rela o entre os homens armados sob seu comando - porque esse, diz, est o a cumprir com o acordo de desarmamento - e os ataques, apelando pol cia para deter os respons veis. Se as Forcas de Defesa e Seguran a s o incapazes de debelar este grupo (da autoproclamada Junta Militar da Renamo, de Mariano Nhongo), ent o n o culpem a Renamo pelos ataques , disse Jos Manteigas Lusa, insistindo que a Renamo est comprometida com o acordo de paz e tem agido de boa f para o preservar . O mesmo tipo de viol ncia naquela regi o aconteceu em 2015, em per odo p s-eleitoral, quando Afonso Dhlakama (antigo l der da Renamo) rejeitou a vit ria da Frelimo, mas negando o envolvimento nos confrontos. ,

Related news

Latest News
Hashtags:   

Grupos

 | 

armados

 | 

atacam

 | 

camiões

 | 

principais

 | 

estradas

 | 

Moçambique

 | 
Most Popular (6 hours)

Most Popular (24 hours)

Most Popular (a week)

Sources