Friday 29 May 2020
Home      All news      Contact us      English
portalangop - 6 days ago

Quase 250 mortos e 300 feridos em actos de violência no Sudão do Sul

Juba - Quase 250 pessoas morreram e 300 ficaram feridas em acções de violência durante o fim de semana passado em Jonglei, no nordeste do Sudão do Sul, afirmou hoje o porta-voz da principal força armada da oposição do país., Manawa Peter Garkouth, que actualmente ministro da A gua no Governo de unidade nacional, disse ag ncia Efe que 246 pessoas morreram e 300 ficaram feridas, e culpou a tribo Murle por estar por detr s da viol ncia na cidade de Pieri. Jovens armados da tribo Murle atacaram zonas do Nuer numa rusga em busca de vingan a por roubo de gado , afirmou o porta-voz da fa o rebelde liderada por Riek Machar, o actual vice-presidente do Sud o do Sul. Lamentou tamb m que o Governo de Juba ainda n o tenha condenado o que aconteceu ou iniciado uma investiga o sobre os acontecimentos, relatados tanto pela miss o da ONU no pa s, como pelas organiza es humanit rias internacionais. Garkouth indicou que se os acordos de seguran a entre o Governo e as fac es da oposi o, cujas for as armadas ainda n o formaram um ex rcito nacional, n o forem aplicados, haver um colapso da situa o de seguran a na regi o . A miss o da ONU no Sud o do Sul (UNMISS) declarou esta semana que a viol ncia pode ser atribu da ao fracasso dos partidos pol ticos em chegar a acordo sobre a nomea o dos governadores de Estado, incluindo Jonglei, o que criou um vazio de poder que encorajou os envolvidos nos combates . Peter Ajak, chefe do gabinete administrativo da zona de Pibor, na capital, disse Efe que os jovens Murle vingaram-se dos ataques de Nuer, em Fevereiro e Mar o, nas mesmas zonas. Segundo Ajak, os homens das tribos Nuer tinham matado centenas de pessoas, raptado mais de 900 crian as e mulheres e roubado mais de 60.000 cabe as de gado. Os jovens mobilizaram-se para salvar os raptados. N o s o uma for a organizada e n o est o a usar uniformes militares , disse Ajak. Por seu lado, o Comit Internacional da Cruz Vermelha (CICV) informou na quinta-feira que centenas de pessoas foram mortas e muitas outras ficaram feridas, sem especificar o n mero exacto de v timas. Os M dicos Sem Fronteiras (MSF) trataram 56 feridos em Pieri, onde tiveram de encerrar a sua pequena cl nica durante alguns dias devido viol ncia, na qual morreu um membro do seu pessoal m dico. Angie Carrascal, coordenadora do projecto MSF em Lankien, uma cidade perto de Pieri, onde a ONG tem um hospital para onde alguns dos feridos foram transferidos, disse ag ncia Efe, numa conversa telef nica, que a viol ncia recorrente nesta zona muito remota do pa s. O coordenador afirmou que a situa o agora est vel, mas que este tipo de incidente tem um grande impacto na comunidade e leva a que a popula o seja deslocada temporariamente ou mesmo indefinidamente, al m de dificultar o acesso assist ncia m dica, como a prestada pelos MSF. ,

Related news

Latest News
Hashtags:   

Quase

 | 

mortos

 | 

feridos

 | 

actos

 | 

violência

 | 

Sudão

 | 
Most Popular (6 hours)

Most Popular (24 hours)

Most Popular (a week)

Sources