Wednesday 12 May 2021
Home      All news      Contact us      RSS      English
club-k.net - 21 days ago

Como podemos fazer Angola brilhar depois da Covid-19 - Mario Cumandala

Luanda - Pela primeira vez na história recente de Angola e da humanidade, com exceção da gripe espanhola de 1918, a COVID-19 que ja ceifou mais de 3 milhões de vidas no planeta, paralisou toda economia global. Angola não foi poupada. Literalmente, todas as economias das nações do mundo, desenvolvidas e em desenvolvimento, ficaram com suas economias bloqueadas para conter a propagação desta pandemia diabólica. Este evento global sem precedentes, é a meu ver, o primeiro desse tipo no século XXI. Fonte: Club-k.net É óbvio que a economia global, incluindo a forma como vivemos, interagimos, trabalhamos e até mesmo estudamos, nunca mais permanecerá a mesma. Mas, no contexto dessa realidade que enfrentamos, embora algumas das nossas principais províncias de Angola também tenham sido bloqueados da capital, que lições podemos tirar dessa realidade daqui para frente? Em outras palavras, como podemos usar a situação atual para reinventar nossa nação e com base nela, prosperar no futuro, pós-COVID-19? Qual é o caminho a seguir para a Angola pós-COVID?
A atual pandemia global tornou-se no novo denominador dentro do qual, todos os seres humanos, independentemente da raça, nacionalidade, posição social e econômica, são todos iguais. A mesma pandemia invisível, hoje, aflige a ricos e pobres, alfabetizados, analfabetos, e todos nós estamos à mercê desse inimigo invisível chamado coronavírus COVID-19. Os voos globais foram encerrados, pequenas empresas, centros de ensino e comércio, tudo encerrado. Muitos países desenvolvidos como os Estados Unidos da América, foram adversamente afetados pela pandemia. Com isso, a economia global entrou em recessão. E por consequente, esses eventos colocaram os sistemas de saúde de muitas nações afetadas pela pandemia sob pressão, e expôs as fragilidades de muitos desses sistemas de saúde como é o nosso caso aqui em Angola. Em tudo isso, como nós angolanos, devemos nos envolver com a situação atual? O que deveríamos fazer de forma diferente agora e após a COVID-19? Pode ainda ser “business as usual”? Ou devemos apenas tomar isso como um evento de DEUS , já que somos uma nação muito religiosa, sem repensar nossos caminhos?
Insto a todos os jovens e cidadãos da nossa linda Angola, a abraçarem o conceito da dignidade e do valor da vida humana, além do dinheiro que todos parecemos valorizar em nossa nação. A vida é importante e nós não podemos continuar nesta apatia de dar como certo os galopantes niveis de criminalidade, deliquencia, corrupcao, vandalism, degradação de volares morais e espirituais e o mal que se espalha a cada dia pela nossa sociedade angolana. Embora o dinheiro seja bom e afecta nosso estilo de vida diária, temos que entender que uma nação não pode prosperar sem os valores de toda uma sociedade e do patriotismo de cada cidadão como você é eu.
Este é o momento de fazer uma limpeza de mentalidade das velhas maneiras de fazer as coisas. Precisamos desconectar nossos velhos modos de pensar e viver pré-COVID-19 como nação, e abraçarmos valores de reconstrução nacional enfatizando os bons valores do passado que nos ajudaram a prosperar como nação nos primeiros anos de nossa independência como nação. Este é o tempo que temos para nos envolvermos com o que nos define como angolanos e chegar à mesa com uma nova mentalidade para entender que as nossas vidas, já não podem ser como de costume. Esta é uma oportunidade para repensarmos nossos valores pessoais e nacionais. Este é o momento que temos para fazer perguntas profundas e pessoais sobre como a pandemia global reduziu todos nós a potencial vítimas . Vimos pessoas de grande respeito em nosso país a testarem positivo com a COVID-19, e até mesmo sucumbirem a morte. No entanto, estamos todos presos, sem acesso a viagens globais, as nossas lindas praias, sem festas, ao contrário de antes. Hoje em Angola, ter dinheiro ou não, já não é um pré-requisito para que o vírus o aflija. Todos nós fomos reduzidos a um cidadão que deve acessar as instalações de saúde existentes (ou inexistentes) acessíveis em nosso país. Isso se tornou um campo de jogo nivelado para todos nós e por isso, devemos sim repensarmos a definição de quão passageira é a vida humana.
Devemos todos assumir as nossa responsabilidades, e compreendermos que nossa nação só prospera se fizermos nossa parte positivamente. Este é um toque de clarim para que cada um de nós se pergunte: o que vou fazer daqui para frente para contribuir positivamente para a nossa Nação, independentemente do papel que eu desempenhe? Você não precisa estar em uma posição de destaque antes de agregar valores a nação. Você e eu, temos um papel a cumprir para tornar esta nação na gíria inglesa “ Make Angola Great Again” (MAGA).
Ganhar dinheiro não é o fim em si mesmo. O dinheiro só é uma ferramenta se você souber o que fazer com ele, o que não inclui exibi-lo. Este é o momento em que deves repensar quem você é como indivíduo e quem somos como Nação. Angola pode sim ser grandiosa novamente se individualmente, decidirmos fazer as nossas contribuições positivas. . Independentemente de quem você é, chegou a hora de reengajar-se com a alma de nossa linda nação chamada Angola. Angola precisa de todos os seus filhos, para fazer face a este desiderato. Eu estou pronto, e você. *Economista e Consultor  


Latest News
Hashtags:   

podemos

 | 

fazer

 | 

Angola

 | 

brilhar

 | 

depois

 | 

Covid

 | 

Mario

 | 

Cumandala

 | 

Sources